domingo, 21 de setembro de 2014

Debate entre Vitor Mateus e eu

Vitor Mateus, (https://plus.google.com/105645082662837970087) um rapaz que começou a debater comigo em alguns sítios da internet, é um evangélico que afirma acreditar firmemente em suas crenças, alegando possuir evidências científicas para a existência do deus cristão. Coisa que eu duvido profundamente. E este é o tema deste debate.

Eu, Giuliano, o dono do blog, estou ateu faz uns, digamos, 10 anos. Por aí, pois foi um processo.

O debate tem a função de chegarmos a alguma conclusão lógica. O debate acaba quando ambos obtivermos um consenso sobre o seguinte tema:

O Deus judaico-cristão REALMENTE existe, como um ser?

A intenção é um debate como este, em que participei: http://nulliusfactum.blogspot.com.br/2011/04/debate-ciencia-e-fe.html

Regras:
1) Cada iteração de argumentação terá apenas o direito de uma postagem por vez.
2) Nada de ataques pessoais.
3) Compromisso pessoal de que nada será apagado.

Que a "peleia" comece.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Censura e charlatanismo - dois seres "co-orbitantes"

Uma das táticas do charlatanismo é a censura. Esconder a verdade é necessário para que seu golpe continue ativo e atrativo às mentes necessitadas.

Ontem fui alvo de uma censura na internet. Nada de fatalismo. Aqui quero apenas explicitar minha decepção com esta prática e, claro, reviver o que lá foi dito.

Ocorreu nos comentários do Youtube:
Drauzio Varella fala sobre homeopatia ( https://www.youtube.com/watch?v=7TPeqJXoS4A )

Reproduzo mais abaixo todo o debate, desta vez, sem censuras.

Como os comentários eram públicos, não vejo motivos para esconder os nomes.


Aí vai:

---------------------------------------------------------------------

Isabella Mafra
Agora só para refletir, cães e gatos usam homeopatia e ficam bons. Animais sabem o que é um efeito placebo!?

-----

Edecildo Tavares
Se não morrer, QUALQUER UM FICA BOM! Homeopatia não cura nada! Os pobres bichos as vezes conseguem sobreviver, só isso! DEIXEM DE SER BURROS!

-----

Isabella Mafra
KKKKKK santa ignorância! 

-----

Edecildo Tavares
Por quê então a homeopatia está fora da ciência? Ignorância mata. Literalmente.

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra. A homeopatia jamais se comportou como ciência. É um corpo dogmático de conhecimento, que se caracteriza em afirmações malucas, totalmente INFUNDADAS. Memória da água é só um exemplo do castelo especulativo que ruiria facilmente caso o método fosse aplicado.

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra : de fato, como você SABE que cães e gatos ficam bons?

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra Hemogramas e outros exames clínicos NÃO SÃO CIENTIFICAMENTE VÁLIDOS! Eles não compensam uma série de vieses metodológicos e mesmo psicológicos que nos fazem concluir, sem perceber, que tal método é eficiente ou que tal especulação é verdadeira, mesmo não sendo.

Eu quero dizer, essencialmente, que nossa intuição é absurdamente falha quando precisamos fazer inferências complexas e que a homeopatia não faz esforço algum pra compensar isso, como "ciência" que diz ser.

-----

Domitila Gonçalves
+Giuliano Gasparini Me explique melhor porque exames clínicos não são cientificamente válidos.

-----

Giuliano Gasparini
Olá, +Domitila Gonçalves ,

Claro, explico. Esse tipo de assunto, chamado de epistemologia, trata de como conseguimos gerar conhecimento com qualidade. É a filosofia do conhecimento. Na epistemologia, tata-se, entre várias coisas, de como evitar certos vícios de afirmação (também conhecidos como viezes). Tais vícios são muitas vezes subjetivos. Outros tantos são defeitos estatísticos (usar poucas amostras pra concluir algo).

Quando se tratando de assunto "cura/não cura", há coisas bem específicas que não podem ser determinadas por testes clínicos. Primeiro, porque a impressão do médico pode ser carregada de subjetividade, mesmo ele não querendo. O médico pode ser ideologizado e "ver o que quer ver". O médico pode não ser dos melhores. Médicos NÃO SABEM, por formação, realizar testes estatísticos. Médicos são vetores fantásticos para induzir efeito placebo. Médicos não fazem testes de controle (sem tratamento/princípio ativo).

Para evitar tudo isso e ainda mais, faz-se ensaios denominados randomizados-duplos-cegos, onde uma parcela de um grupo, sem saber, NÃO recebe o tratamento. A outra sim. Dessa maneira, por exemplo, há um grupo de controle com quem comparar. O outro "cego" é o cidadão que aplica o medicamento: este também não sabe quem ganha o remédio "pra valer". No fim das contas, uma análise estatística é feita, mostrando a chance de que o remédio tenha agido, sem ser por conta do acaso probabilístico.

Enfim, exames clínicos, por mais sincero que seja o observador, não conseguem suprir o grau de exigência necessário para que tenhamos uma certeza. Exames randomizados duplos-cegos, por outro lado, são desenhados para compensar esses defeitos, sendo muito mais credíveis.

Apenas para ressaltar: a homeopatia NÃO PASSA em testes randomizados duplo-cego. É um tratamento baseado em ideologia e discurso. A evidência nega qualquer ação de suas substâncias ultra-diluídas.

Espero ter ajudado.

Abraço

-----

Domitila Gonçalves
Na verdade achei interessante sua colocação. Porque eu entendia que o exame clínico incluía também exames laboratoriais. Pelo seu relato são situações diferentes. E nesse caso, o exame clínico não tem validade nem no duplo-cego.

-----

Edecildo Tavares
Homeopatia, cristalografia, astrologia, babacografia, TUDO FAKE! Desinformação mata, gente! Nada disso é científico...

-----

Isabella Mafra
Ignorância e mentes limitadas também viu Edecílio! 

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra , Concordo contigo. Por isso insisto que se trate homeopatia como CHARLATANISMO. E quem aplica homeopatia é um charlatão. É IMORAL usar uma terapia inócua para tratar a saúde alheia. Agravante que toda pessoa com a saúde debilitada encontra-se vulnerável. Então, homeopatas são charlatães e aproveitadores da fé alheia.

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra , Você parece ignorar o que estamos conversando. Campos eletromagnéticos EXISTEM: podem ser medidos, foram equacionados pelas equações de Maxwell, baseiam praticamente toda tecnologia presente.
Homeopatia, por outro lado, jamais mostrou evidência alguma e ainda precisa alegar coisas sem sentido, como memória da água ou "cura pelo semelhante". Pra se justificar, então associa-se, SEM QUALQUER JUSTIFICATIVA TEÓRICA (sim, eu entendo de física) a teorias físicas de alto sucesso, como mecânica quântica, eletromagnetismo. Sim, campos eletromagnéticos existem e a safadeza de homeopatas também.

-----

Domitila Gonçalves
Prezada Isabella, a maioria das faculdades ensinam-nos a pensar como nossos colegas acima. Não de tanta importância a isso. Não vale a pena

-----

Isabella Mafra
Não seja leviano com os profissionais. Coisa mais feia Giuliano, chamar uma classe de safados ! Não acreditar é uma coisa, ofender é outra! 

-----

Isabella Mafra
+Domitila Gonçalves :) cada um pode se expressar! Eu gosto de ler o que cada um está escrevendo! Existe espaço para a opinião de todos! 

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra Não entendo porque chamas minha crítica, que faço com critérios, de perseguição. Como eu deveria tratar de algo que não funciona e ainda por cima vem infestando o SUS? E tem deixado pessoas sem tratamento? E que tira dinheiro de pessoas em suas fases de vida mais desprotegidas (a doença)? Eu deveria calar-me? Minha opinião é que devemos escancarar o que não presta. E homeopatia não presta, e se esconde atrás da complexidade da saúde humana, do mesmo jeito que todo tipo de terapia maluca e pílula de frei galvão e o escambau. Se está praticando charlatanismo à luz diurna e eu devo "explicar minha perseguição"? Como podes achar bonito uma prática charlatã de medicina? Ora bolas...

-----

Giuliano Gasparini
+Domitila Gonçalves , A que devemos dar importância? O que realmente vale a pena? Estamos debatendo sobre a eficácia de um tratamento. O que mais pode valer mais a pena? Cultivar certezas íntimas, psicologicamente "bacaninhas"?

-----

Domitila Gonçalves
+Giuliano Gasparini, Bom, se você considera que a resposta positiva a um tratamento homeopático não significa a eficácia do mesmo, então não justifica eu ficar debatendo sobre tratamento algum. Uma formação baseada no modelo biomédico leva a pensar que o ser humano é uma máquina, sem pensamentos ou emoções. Ao passo que o próprio conceito de saúde adotado pela OMS (bem estar físico, mental e social) é muito maior do que qualquer abordagem científica. E ao lidar com pacientes é possível perceber que todas essas dimensões verdadeiramente interferem na saúde. Pensando no método científico baseado em evidências, o qual você mesmo citou, como ele pode ser fiel à realidade se não leva em consideração essas variáveis que interferem na saúde-doença do paciente. Então, você pode até achar que homeopatia é charlatanismo, mas entendo que são formas diferentes de entender a ciência, e como ela pode ser realmente aplicada no cotidiano.

-----

Isabella Mafra
Perfeito!

-----

Rafael M
Efeito placebo funciona. NEM por isso você precisa enganar as pessoas sobre os efeitos mágicos da agua com memória. SEM padrão científico as coisas ficam vagas e qualquer um pode alegar qualquer coisa. Desde o cara que te enfia agulhas até o indio que te dá ervas. A CIENCIA é útil justamente para isso, para separar o efeito real do imaginário da nossa cabeça

-----

Isabella Mafra
Também é um ponto de vista válido Rafael! :) O que alguns ignoram é que podemos e adoecemos pela nossa personalidade. Isso , a ciência explica. Os remédios de energia sutil, visam justamente isso. Tratar as características do indivíduo. Não tratamos doenças, tratamos as causa ada doença! Homeopatia e Florais, são reconhecidos como parte integrativa no tratamento do Ser Humano! 

-----

Rafael M
Desculpa Isabela. Você não faz idéia do que é medicina se pensa desta maneira. Da mesma forma que dizem que a medicina não é holistica
ISSO é um enorme ignorancia e desrespeito com profissionais que estudam desde de mecanismos moleculares até psicologicos, passando por saude publica até sociologia
Se dar estatina, incentivar a parar de fumar e melhorar a dieta não é atacar a causa de doencas cardiovasculares eu não sei o que é
ps: Pare de copiar e colar as coisas que você le na internet. Abra um livro de medicina e estude mais afundo sobe o assunto 

-----

Isabella Mafra
Bejinhos para vc Sr Educação!

-----

Rafael M
Apenas tenha cuidado no que afirma. Como vocês querem serem levados a sério pela comunidade cientifica desta maneira ?
Venha com provas, não afirmaçoes sem referencias 

-----

Isabella Mafra
Eu faço meu trabalho consciente e de forma clara. Não desprezo a alopatia e nem a julgo desnecessária! Não retiro os méritos de médicos, mas também não admito que me desrespeitem! Como me mandar estudar e parar de colar "da internet". Critique o seu conselho então por permitir que MÉDICOS se formem em homeopatia! Oras, não a mim por ter a opção de usá-la! Acho que o mundo é mais do que se pode ver em laboratórios Rafael. Mas isso, é uma opinião minha. Eu escolhi trabalhar assim! E mereço respeito tanto quanto você! Não retire os meus créditos e nem julgue a minha inteligência! Ok? Vc trabalha de um jeito x , eu de Y ponto! Existe espaço para as duas opções!

-----

Rafael M
Desculpe Isabela. Nas palavras de Neil Tyson: "O bom da ciencia é que ela funciona você acreditando ou não"
Não tenho culpa se um ainda existe um lobby de magicos (pseudociencia) na área da medicina. Que precisa de uma muleta para sobreviver. Veja só o governo da australia e UK chamou oficialmente homeopatia de MAGIA. Será que nossa formação de pós e homeopatia não apenas demonstra que estamos atrasados em relação aos outros ?
Como se a industria da homeopatia nao ganhasse bilhoes por ano... Imagina se uma industria tanta lançar um remédio sem ter prova que funciona, ia ser um absurdo não ? Então porque tem uma regra especial para proteger os magicos ?
Quero ver quando uma criança que sofre de asma adquirir uma DPOC por estar sendo tratada com pilulas de acuçar e portanto ter postergado o tratamento sabiamente provado que funciona. Será que a homeopatia não tem problema ? 

-----

Isabella Mafra
Não trabalho na Austrália nem na UK...mania de querer comparar! Se vc acha homeopatia magia, que seja! Existem pessoas que tomam e se dão bem, outras que preferem alopatia! Como se a industria farmacêutica fosse bem pobre né? O que mais temos hoje em consultórios são pessoas que tomam remédio até para respirar! Acho triste ver médicos e mais médicos sendo formados e clinicando automaticamente , entupindo cada vez mais seus pacientes de remédios sem olhar verdadeiramente o pq de tantos sintomas! Mas repito..não estou aqui para impor nada, nem acho que devo! Eu escolhi esse caminho e sou feliz assim! Só tentei expressar minha opinião em relação a uma experiência pessoal! Me curei com homeopatia! 

-----

Rafael M
Olha, Nosso cerebro não é confiavel para analisar o universo e por isso precisamos da ciencia. Sua cura pode ser explicada simplesmente pela regressão ao média. Ou seja, não existe nexo causal
Falei da Australia porque foi um comite gigantesco que analisou e evidencia se homeopatia funciona ou não. Eles concluiram que NÃO existe prova alguma que funciona. A ciencia é universal, as leis da fisica (que a homeopatia quebram, assim como as da quimica) são as mesmas em todo o nosso universo
O problema de atencao terciaria e prevencao quaternaria é um problema complexo. Vem da nossa formação, financiamento, regulacao e etc... nada tem a haver com ciencia. Alias, é por esse motivo que pessoas como voce preferem placebo (com todo razao), por que tem muito medico ruim por ai
Ser feliz não tem haver se o tratamento funciona ou não. Se fosse assim ainda estariamos na época medieval

-----

Isabella Mafra
Ah então é isso! procuramos o placebo, pq existem as pampas médicos ruins no mercado!Agora tudo faz sentido! ...Pelo amor de Deus! Morreu a conversa! Siga bem seu caminho!

-----

Rafael M
Você não entendeu o ponto que o Drauzio Varella colocou no video. Mas tudo bem...
Continue com a sua Sangria do século XXI, porque te deixa feliz

-----

Isabella Mafra
Seus argumentos são cheios de floreios, mas não me dizem nada Rafael! Quero lembrar que a fisiologia, por exemplo só foi reconhecida de fato como ciência em 1628, depois do trabalho de Willian Harvey. e nem por isso Aristóteles e Erasístrato eram loucos em suas teorias!

-----

Rafael M
Você quer entrar então na discussão de epistomologia ? Conhece sobre o trabalho do Karl Popper ?
Então. A ciência funciona a partir de FATOS. Quanto loucos não tinham na idade média e apenas 0,0000000001% deles estavam certos de alguma forma com relação a medicina. Pois é, a ciência continua funcionamendo da mesma maneira.
Observe um fenomeno, criei uma hipotese e PROVE para mim o nexo causal. Caso contrário você está apenas vendo uma correlação e NÃO uma causa
É SERIO que voce quer argumentar a verdade de fatos com exemplos históricos e vies de confirmação ?
Sem querer ser chato. VAI ler um livro de filosofia da ciencia antes de vir como argumentos como esse...

-----

Isabella Mafra
Sobre Epistemologia?? Não, não quero! Rafael, entenda que eu não desgosto da alopatia, ela é necessária e MUITO! Mas se a própria OMS reconhece a homeopatia, os florais...não vejo pq de não usar se for a escolha do paciente. Como médico vc terá que respeitar a opção de cada um. Nem sempre o que vc disser é o que o seu paciente vai fazer! Assim como tantos não querem usar a homeopatia. Tá certo, respeita-se! Somos livres, para escolhermos o melhor caminho para a nossa saúde. Ninguém precisa ser desrespeitado por fazer uma escolha diferente! Entende? Eu posso existir, sem anular seus méritos e vice versa! É comum estudantes e médicos mais novos terem uma visão mais fechada. No desenrolar do caminho , vc verá coisas que a faculdade não ensina e que a medicina não explica! A vida é assim! De qualquer jeito acho que vc tem um respeito enorme pela profissão, e eu respeito isso. Entendo seus argumentos e seu jeito de defender o que aprendeu! De certa forma vc tem razão no que fala! Não é para virar guerra ok? bj Isabella Libardi.

-----

Rafael M
Eu respeito a decisão do paciente. MAS a medicina deve oferecer a melhor informação para o paciente, para então este poder decidir o que é melhor para ele
A melhor informação que temos é que a homeopatia é apenas placebo. Vou informar meus pacientes sobre este fato e se decidirem fazer uso deste "medicamento" assim será
O Grande problema é o médico falar que homeopatia funciona sem nenhuma comprovação. O SUS gastar dinheiro publico em um medicamento sem comprovacao. E o paciente ser enganado
Onde está o critério ? Por que o médico não pode oferecer a pomadinha do xamante ? Porque o SUS não pode financiar o MEL milagroso do vendedor de esquina ?
Onde está o custo/beneficio de cada tratamento ? 

-----

Isabella Mafra
Rafael, entendo completamente a sua ideia e preocupação! Também concordo que assim como em qualquer área, existem pessoas ruins, de má fé, ou sem bom senso nenhum! Existem casos e casos! A intenção do tratamento homeopático não é tratar sintomas e sim a causa da doença. Ou seja....o indivíduo se trataria antes do problema realmente virar uma doença!(Essa é a intenção, sendo comprovada ou não). É verdade que muitas doenças são somatizadas..isso podemos explicar! Então seria esse o principal objetivo . Tratar antes de ser um problema real! Mas existem pessoas que se recusam se tratar com remédios tradicionais e procuram outros meios e ai faz-se o q?! Acho que nesses casos tem que entrar o critério do bom médico! Eu jamais mandaria um paciente com problemas graves cortar um remédio que outro colega deu...mas podemos agir em conjunto, se assim o paciente preferir! Eu tenho pacientes que tomam medicações ( Rivotril, Aropax,Prozac,Xanax) etc..) mas nunca ousei cortar e tratar só com o que eu ofereço!Não é da minha competência fazer isso. Acho que vai do bom senso e responsabilidade do profissional! Você não está errado,apenas tem um outro ponto de vista. E concordo com vc em muitos aspectos...temos mesmo que nos preocupar com quem cuidamos, existem sim, muitos irresponsáveis no mercado. 

-----

Rafael M
O problema é legitimar a homeopatia como medicina.

O meu ponto de vista sobre a homeopatia cai na discussão ética se é certo ou não dar placebo aos pacientes

-----

Isabella Mafra
Entendo sua opinião! 

-----

Feliciano O. Matos
Isabella, eu sou Técnico em Agropecuária e consultor em vendas e trabalho com venda de Homeopatia para animais, essa discussão na qual esse médico afirma a homeopatia como sendo desconhecida é conversa paga, há muitos interesses nisso, e principalmente de ordem econômica. É um discussão que não vale a pena. Mas acho que agora eles vão defender que os animais são tão inteligentes que sabem o que é placebo e remédio de fato! Eu uso, confio e indico e ponto!

-----

Rafael M
O efeito em animais decorre do vies de confirmação, não do efeito placebo. Animais que recebem homeopatia tendem a ser tratados melhores que os outros também

-----

Isabella Mafra
+Feliciano O. Matos :) concordo com vc Feliciano. Mas enfim, acho que ninguém é obrigado a aceitar, mas respeitar a profissão do outro é fundamental.Ser chamada( o) de charlatão, safado(a) é tanta leviandade, quanto ver profissionais pouco responsáveis e preocupados com o bem estar alheio! Devo satisfação ao meu conselho e não a meia dúzia de gatos pingados ! 

-----

Rafael M
A Sangria foi utilizada por muito tempo porque nossa ciencia era muito ruim na época. Agora no século XXI usar pilulas de açucar é estar e querer ser iludido
PS: procure a definicao de ilusao e vies cognitivo 

-----

Isabella Mafra
+Rafael M Rafael, se vc não entende nada de homeopatia, o que está na cara, é melhor encerrar a discussão! Vc está incomodado demais para o meu gosto! Deixa quem quer trabalhar com homeopatia em paz ou quem queira fazer uso dela também! Eu tenho as minhas provas de que funciona, isso basta! Se o conselho permite, se a OMS permite...se posso trabalhar regulamentada e amparada por lei.... acho que a sua opinião de estudante é descartável.

-----

Rafael M
Eu tenho minhas provas = evidencia anedotica
Você nao entende nada de homeopatia = ad hominem
Minha opinião = é a mesma da ciencia, ou seja voce que esta mal informada
A lei nao diz nada sobre a veracidade dos fatos. deculpe me, MAS VOCE NAO ENTENDE NADA DE CIENCIA
Voces ainda querem respeito ? PIADA

-----

Isabella Mafra
Você anda meio por fora... energia é ciência! Inclusive cientistas Russos provaram que o nosso DNA pode ser reprogramado por frequências das palavras.( como no caso das meditações. Um tipo diferente de energia... mas enfim...continue com sua visão médica limitada! Passar bem! 

-----

Rafael M
Qualquer um pode publicar qualquer coisa. PROVAR é outra coisa

-----

Isabella Mafra
Está PROVADO..vai estudar menino.... chega desse seu lenga, lenga irritante! Se forme, viva... dê bastante plantão... estude! Um dia você vai dar de cara com coisas que nunca viu em livros,não saberá o que fazer...vai ralar , quebrar a cara, se frustrar...passar a noite estudando um caso sem sucesso! É Normal! Um dia vc vai ver que as coisas não são tão limitadas assim viu! a ciência não explicava muita coisa, e nem por isso teorias atuais ( e muita coisa que vc aplica a medicina) deixaram de existir!

-----

Isabella Mafra
+Rafael M Quanto ao RESPEITO Rafael... vc pode não concordar com florais, homeopatia...mas vc tem por obrigação ética e moral respeitar os colegas e qualquer seu humano, seja por qual motivo for! Se você só respeita quem segue os mesmos princípios que vc, então lamento lhe informar! Vc está na profissão errada! Respeito é para todos, independente de suas escolhas profissionais! 

-----

Domitila Gonçalves
Muito bem Isabella. O dia a dia ensina muita coisa que escola nenhuma é capaz de ensinar. E recomendo mesmo assistir o filme, um documentário em que vários cientistas falam sobre a energia como matéria.

-----

Isabella Mafra
Qual filme Domitila!? Coloque aqui o nome por favor!

-----

Giuliano Gasparini
O caso, +Rafael M, é que a +Isabella Mafra e a +Domitila Gonçalves não parecem estar interessadas em rever suas crenças. Penso que estão acomodadas demais para descobrir que estão potencialmente erradas em praticamente tudo que afirmam. Exemplo: não existe isso de "energias", remédios homeopáticos não funcionam, o que funciona é efeito placebo, suas visões de mundo são alucinadamente pseudocientíficas, sua visão de ciência é altamente estereotipada e falsa. Elas tanto não querem entrar em debate. Eu tenho muita experiência com pessoas assim: por mais de 10 anos, terapeutas desse tipo simplesmente fogem do debate, por perceberem que seu "conhecimento" não tem pilares que o sustentem.

-----

Tiago Calhau
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

-----

Isabella Mafra+
Giuliano Gasparini se eu fugisse de debates não teria comentado até agora! Entretanto percebo que cada um tem uma opinião e o direito de se preservar! Energia não funciona...é a maior idiotice que alguém pode falar! Debater eu sei, mas me recuso a fazer com gente que s´sabe olhar para frente..existem outros lados! Você diz que a ciência não pode provar a eficácia, mas também não provam que não funciona. Então se eu fosse você tomaria cuidado ao ser leviano e acusar uma pessoa de ser acomodada! Só não quero mais perder tempo com uma discussão que não nos levará a lugar nenhum! Passar bem Dr. sabe tudo!

-----

Tiago Calhau
+Isabella Mafra O fato é que homeopatia não funciona! Do contrario quem alega que ela funciona é que tem o ÔNUS da prova de mostrar que ela de fato funciona e não quem dúvida de seu funcionamento.
Se eu digo, por exemplo, que leite de mangaba cura AIDS quem deve provar que funciona sou eu que estou alegando e não quem duvida que leite de mangaba cure a AIDS.
A questão é. Energia vital caiu com Friedrich Wöhler e a síntese orgânica! Todas as bases sobre as quais a homeopatia se "sustenta" já foram A MUITO TEMPO desacreditadas pela ciência, ou seja, não é possível dizer racionalmente que a homeopatia é ciência.

-----

Isabella Mafra
Querido.... não estou nem ai para suas lindas palavras! Beijos!

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra ,
Ora, você deixou de comentar meus posts, então me passou a sensação de abandono. Auto-preservação é bem outra coisa.

"Entretanto percebo que cada um tem uma opinião e o direito de se preservar!"
Acho que essa não é a prioridade, se "preservar". Acho que a prioridade, como disse, é saber se um tratamento é eficaz ou não, de forma a não submeter a saúde alheia a uma forma de misticismo e sim a um procedimento provado eficaz através de evidências replicáveis.

"Energia não funciona...é a maior idiotice que alguém pode falar!"
É claro que não funciona. Sequer ela existe! Estou falando daquelas "energias" místicas que as terapias alternativas adoram falar. Energias, vibrações, todo esse palavrório não existe. Existe? Então me mostre!

"Debater eu sei, mas me recuso a fazer com gente que só sabe olhar para frente..existem outros lados!"
Você está apenas fugindo. Jamais disse que não existam outros lados... isso você intuiu, deduziu, com base num estereótipo do cético. O que eu digo é que o pretenso lado das terapias alternativas é inválido e posso mostrar isso detalhadamente. Aliás, já mostrei.

"Você diz que a ciência não pode provar a eficácia, mas também não provam que não funciona."
Eu JAMAIS disse isso; muito pelo contrário. Releia acima, por favor! Eu disse que a ciência já mostrou que poções homeopáticas não funcionam, pois em testes controlados agiram estatisticamente igual a placebo. Portanto, eu estou AFIRMANDO, com todas as letras, que a ciência já mostrou a ineficácia. Já passei as referências de alguns destes estudos, que você CERTAMENTE NÃO LEU, pois não te interessa a procura da verdade.

Aqui, de novo: http://ilumi-natus.blogspot.com.br/2014/04/evidencias-contra-homeopatia.html

Apenas observe: ao contrário dos homeopatas, eu não estou fazendo CHERRY PICKING. Todas as meta-análises que se propõem a levantar a eficácia da homeopatia concluem a mesma coisa: ineficaz. Apoiando a homeopatia, você só conseguirá encontrar artigos mal fundamentados, inconclusivos, com gravíssimos erros de metodologia, impossíveis de replicar. Isto é procurar o conhecimento e isto não se vê na "ciência" homeopática: ao contrário do esperado, o conhecimento homeopático não se baseia em evidência, mas em especulação e impressões pessoais de terapeutas. E terapeutas não têm treinamento para evitar uma série de vieses normais à mente humana.

"Então se eu fosse você tomaria cuidado ao ser leviano e acusar uma pessoa de ser acomodada!"
Você é sim acomodada, no que concerne a estudar ciência, seus métodos, suas conclusões. Não sou leviano, estou apenas constatando, diante das coisas que vc diz.

-----

Isabella Mafra
Querido, não estou aqui para provar nada... nem preciso! Principalmente para vcs. passar bem!

-----

Giuliano Gasparini
Boa fuga. Ninguém quer q vc prove nada. Queremos que vc converse ou que pelo menos consiga sustentar sua opinião. Opinião absolutamente furada. É uma pena que TODOS OS HOMEOPATAS ajam dessa forma, mas não se espera nada diferente de um charlatão. O charlatanismo é bem caracterizado pela ausência de vontade de ser racional. É muita cara de pau de tua parte dizer que não está fugindo.

-----

Isabella Mafra
Cuidado ao me chamar de charlatã. 

-----

Isabella Mafra
+Giuliano Gasparini Você Giuliano está ofendendo e acusando alguém que não conhece! Grosseiro, mal educado! 

-----

Giuliano Gasparini
Eu não estou ofendendo. Desde o início venho demonstrando que homeopatia é charlatanismo e você não ofereceu evidência alguma contrária a isso.

Toda evidência científica coloca essa terapia no lixo. O discurso homeopático é um monte de besteira nova-era sem lógica alguma. Porque eu deveria tomar cuidado? Os pacientes desta terapia que devem tomar cuidado, pois estão sendo tratados com placebo e ideologia.

-----

Giuliano Gasparini
+Isabella Mafra , Me diga, qual o mecanismo de ação da homeopatia? Que experimentos conduzem à certeza de que água tem memória? Que experimentos conduzem à certeza de que existe cura por semelhante? Que experimentos conduzem à certeza de que sucucção libera "propriedades"? Que experimentos conduzem à certeza de que o "experimento no homem são" é uma abordagem válida, visto que não se precavê contra subjetividades?

Me diga essas coisas, que não te chamo de charlatã.

Por fim, me diga que experimentos replicáveis e revisados por pares conseguem atestar qualquer efeito significativo da homeopatia, além do mero placebo?

É por essas e MUITAS OUTRAS COISAS que não respeito esta terapia, que ainda conta com um apoio político inescrupuloso e irresponsável do CFM.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Evidências contra a homeopatia


[1] U. Altunç, M.H. Pittler, E. Ernst, Homeopathy for Childhood and Adolescence Ailments: Systematic Review of Randomized Clinical Trials, Mayo Clinic Proceedings, 82 (2007) 69-75.
[2] K. Linde, N. Clausius, Are the clinical effects of homoeopathy placebo effects? A meta-analysis of placebo-controlled tria, Lancet, 350 (1997) 834.
[3]  K. Linde, M. Hondras, A. Vickers, G.t. Riet, D. Melchart, Systematic reviews of complementary therapies - an annotated bibliography. Part 3: Homeopathy, BMC Complementary and Alternative Medicine, 1 (2001) 4.
[4]  W. Jonas, R. Anderson, C. Crawford, J. Lyons, A systematic review of the quality of homeopathic clinical trials, BMC Complementary and Alternative Medicine, 1 (2001) 12.
[5] E. Ernst, A systematic review of systematic reviews of homeopathy, British Journal of Clinical Pharmacology, 54 (2002) 577-582.
[6] R.M.R. Almeida, A critical Review of The Possible Benefits Associate With Homeopathic Medicine, Revista do Hospital das Clínicas / Faculdade Medicina de São Paulo, 58 (2003) 324-331.
[7] C. Hill, F. Doyon, Review of randomized trials of homeopathy, Revue d`Epidémiologie et de Santé Publique, 38 (1990), 139.
[8] J. Kleijnen, P. Knipschild, G. ter Riet, Clinical trials of homoeopathy, BMJ (Clinical Research Ed.), 302 (1991) 316-323.
[9] K. Linde, D. Melchart, Randomized controlled trials of individualized homeopathy: a state-of-the-art review, Journal Of Alternative And Complementary Medicine (New York, N.Y.), 4 (1998) 371-388.
[10] M. Cucherat, M.C. Haugh, M. Gooch, J.P. Boissel, Evidence of clinical efficacy of homeopathy. A meta-analysis of clinical trials. HMRAG. Homeopathic Medicines Research Advisory Group, European Journal Of Clinical Pharmacology, 56 (2000) 27-33.
[11] A. Shang, K. Huwiler-Müntener, L. Nartey, P. Jüni, S. Dörig, J.A.C. Sterne, D. Pewsner, M. Egger, Are the clinical effects of homoeopathy placebo effects? Comparative study of placebo-controlled trials of homoeopathy and allopathy, The Lancet, 366 (2005) 726-732.
[12] J. Boissel, M. Cucherat, M. Haugh, E. Gauthier., Critical literature review on the eff ectiveness of homoeopathy: overview of data from homoeopathic medicine trials. Brussels, Belgium: Homoeopathic Medicine Research Group. Report to the European Commission. 1996: 195–210.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O espírito da censura


 A mensagem abaixo foi a resposta censurada do seguinte post: http://blog-espiritismo.blogspot.com/2006/10/o-acaso-e-evoluo.html


Interessante lê-lo antes.
 Que tenha algum proveito a alguém... 
Gaspa



Oi, André.

Sei que notaste, André, que sou um homem sem fé no sobrenatural. Isso deve incomodar, pois eu estranho a maneira ríspida com que me trata e generaliza, penso, num útil estereótipo do ateu. Devo cair em alguma conveniente classificação de pessoas odiosas a escarnecer. "Maledeti!", bradaria meu nono. Não podemos nos ater apenas às idéias? Por que motivo precisas me descaracterizar, como pessoa, em cada frase? Noto que estás estrategicamente desviando o foco da questão, pois sequer leste o que falei sobre o acaso. És uma nulidade em ciência e sabes disso, desviando o foco a uma filosofia religiosa tão dogmática quanto outra. Resumiste a atacar-me, baseando no que imaginas que eu seja: algum analfabeto funcional, esportista do negacionismo. Prefiro caminhadas e o pesquisar. Nada cordial ou cavalheiro, isso de julgar-me tão apressadamente . O blog que fiz foi um exercício iniciado por um amigo meu, que então ERA criacionista e queria me convencer que evolução biológica era um delírio de cientistas rancorosos com a religião. Obviamente convenci a ele do contrário, em outra seara. A declarar, caso queiras ler: http://nulliusfactum.blogspot.com/2011/04/debate-ciencia-e-fe.html . É feio ficar fuçando a vida dos outros pra achar "argumentos" de diminuição. Vejo que trabalhas com formas falaciosas de credibilidade, como ataques ad hominem. Fica bem feio isso e não condiz com o tal crescimento espiritual predicado pela religião que tanto exaltas aqui. Vim inicialmente aqui procurando conhecimento sobre o tema evolução e encontrei um texto bastante falho. Cordialmente falei com Francisco, que replicou meu tom, mas que preferiu continuar seguro em suas crenças, simplesmente não seguindo o diálogo. Agora veio você, com essa postura de sábio pronto, julgando-me fitar num estereótipo para fins de nada produtivo debater. Que sabedoria há nessa postura truculenta de julgamentos prontos? Eu, o ateu materialista, caibo excelentemente no molde do "mesquinho a ignorar" e assim basta diminuir-me? Paciência, quem sabe um dia aprendas algo sobre certas facilidades psicológicas que nos tornam verdadeiros ingênuos de si. Veja a escravidão que te consome: ao invés de trocar os parágrafos amistosos a que me propus, o que fizeste de produtivo? Colaste textos copiados à exaustão na rede, me colocaste em papel de preguiçoso intelectual, apenas porque eu discordo do post! Ora, é muita agressividade sem motivo explícito! Toda agressividade gratuita tem uma motivação proporcionalmente escondida à própria consciência. Trate de analisar a si, a sábio pedido de Confúcio, e serás mais livre. Trate de não resguardar as próprias falibilidades, com convenientes e descabidos pedidos de respeito. Lembra-me uma charge em que um cristão desce violentamente uma cruz na cabeça do oponente intelectual, bradando por respeito, pois foi criticado.

Reli teu post algumas várias vezes após minhas férias (por isso meu atraso em responder) e algumas atitudes me deixaram sinceramente perplexo. Não compreendo essa insistência, por exemplo, com o tal acaso. Seria bom que minimamente compreendesse o problema, pois estás a repetir um mantra sem sentido nem guarida nos textos científicos que ânsias em criticar. Não entendo de onde tiraste essa ideia infantil de que o acaso originou algo... O blog e teus comentários trazem uma terrivemlente desinformada representação enganosa da teoria da evolução como sendo alguma forma de "puff, habemus DNA via acaso". Sou o primeiro a atacar (junto com toda comunidade científica), por conta da hilária e caricata versão erigida por ignorância e útil ao ataque. É como criticar a bicicleta, pois te falaram que tinha cinzeiro nela. Bastaria propor-se a abrir os olhos e ver o fato; olhe para bicicletas!. É de fato hilário ver o sacrifício crente que se faz no objetivo a minimizar a força da própria natureza, como suficiente fomentadora de auto-organização (vida, no caso). Vê-se que ignoras por completo o poder algorítmico da seleção natural. Se entendesse, JAMAIS alegaria acaso como origem.

Para tal comportamento teu, há até nome: http://pt.wikipedia.org/wiki/Efeito_Dunning-Kruger . Ou seja, o senhor sofre de superioridade ilusória, pois não conhece sequer um mínimo sobre Evolução e comporta-se como se conhecesse e pior, dominasse o assunto a ponto de achar falhas grosseiras. É ridículo. Deste, anteriormente (acima), várias demonstrações de que NÃO conheces evolução e ciência, pois comportas-te citando pessoas (aliás, com credibilidade nula no assunto) e não evidências. É lamentável esse tipo de desserviço à sociedade, uma vez que um texto assim é público e portanto visível, como outros milhares afins que pipocam internet afora. Na verdade, o que há em vossa motivação é um empreendimento desesperado e coletivo de forma a amenizar os dramas causados pela consciência. Saber que se vai morrer é algo extremamente incômodo e angustiante, mas não justifica a mania de mal informar e desinformar a população, mentindo descaradamente sobre ciência. Nem que seja mentindo a si (provavelmente o caso). Por isso atinges a mim, achando-te no direito, de forma ríspida, deselegante e dessincronizada de demonstrar o que prega. A ciência de si, sempre digo, é uma maldição. A visão da morte certa e a insignificância perante o cosmos são o combustível de toda religião e de boa parte de toda irracionalidade presente na humanidade. Para tal, aceita-se qualquer porcaria de argumentação capaz de tirar dos próprios eventos naturais o protagonismo pelo estado das coisas: há que ter uma "motivação", uma "sabedoria ". Apavora o desaparecer. Angustia o pouco ser. A aparente moralidadeé mais um dos dogmas em causa própria das religiões, às quais as certezas dogmáticas do espiritismo apenas engrossam o coro. A figura do patusqueiro ignóbil te agrada, quando associada ao descrente a criticá-lo, em vista da útli guarida de imagem. outro espantalho, igual ao papel do acaso na evolução.

Sobre a frase:
"Agora pense com seria o "Universo", 5 minutos, mil milénios, um nanosegundo, toda a Eternidade desde todo o Sempre, antes do big-bang. Não havia Nada!"
Quem disse que não havia nada????? O Big Bang afirma rigorosamente NADA sobre o momento anterior à figura de "ignição" do universo conhecido. Tudo mais que se fale é suposição, espantalho ou especulação, principalmente de blogs como o teu, que copiam-se desordenadamente informações sem critério, porque lhes fita o desejo de criação especial. Pobres dondocas que não aceitam, birrentas, o que realmente são: símios. Essa besteira de dizer que a ciência afirma não haver nada antes tem sido propagada pela internet, desinformando e propagando ideias estúpidas. Pois bem, onde foi dito isso? Em que artigo está? Mostre-me! Em que página de livro está isso? Te desafio! Encontre ou retrate se, André. Leia essa página, para escolares. Já explica teu equívoco logo de início:
- http://ciencia.hsw.uol.com.br/big-bang.htm (atente-se às várias seções)
Depois faça um esforço e leia Wikipedia, que seja. É bem informativa!
- http://pt.wikipedia.org/wiki/Big_Bang

"Manda pelo menos a boa educação que estas duas formas de ver se respeitem mutuamente."
Não manda coisa nenhuma. Manda o bom senso que, em ciência, as explanações extraordinárias sejam suprimidas até que evidências extraordinárias surjam. Princípio esse conhecido como "da parcimônia", ou navalha de Occam. Não seja mais um relativista. Laplace nos lembra e a Napoleão que deus é uma hipótese desnecessária, por exemplo, e foi expurtada de seu trabalho. "The invisible and the non-existent look very much alike" -- Delos B. McKown. Manda a boa educação que não se propague bobagens como sendo objeto científico, por não se prestar a uma pesquisa isenta. Não é uma questão de respeito, mas sobretudo uma questão de verdade e honestidade. Uma frase que sempre achei interessante, embora apenas fixada em cristãos:
"Christians, like slaves and soldiers, ask no questions" -- Jerry Falwell. Foco para escravos intelectuais aqui. Essencialmente, não questionar é elemento de toda doutrina e recheia o ambiente espírita. Não sejamos hipócritas: todos estão dispostos a acreditar que tudo aquilo é verdade, por conveniência psicológica. Logo, o "respeitar" que encomedtas é uma conveniente maneira de pedir: "não nos force a reconsiderar, pois não estamos dispostos a sermos criticados", apesar da retórica espírita do "estamos dispostos a reconsiderar". Não, nunca estiveram dispostos e são extremamente hipócritas nisso! Questionar envenena a fé, pois as respostas, melhor pensadas, virão diferentes do posto via tradição "litúrgica". Todo esse discurso de "outro lado do debate" não passa de retórica neo-relativista e pós-modernista, o lixo da filosofia, que criou essa onda obscura de livros de "ajuda quântica", por exemplo. Uma onda pseudo intelectual forjada para mentes preguiçosas de ir a fundo num assunto, bastando-lhe uma opinião rasa e adotada de outrém. Teu exato caso. Adota-se qualquer visão de mundo que as motive permanecer inerciais intelectualmente, ao mesmo tempo que lhes trazem sensação de "sabedoria" democrática. Ora, o ver os dois lados (dicotomia) é pra juiz de futebol. Trata-se de ciência e não de opinião religiosa/ideologicamente motivada.

O espiritismo é uma ciência, André? Começas postulando um deus (ora que coincidência, justamente o católico!) e termina odiando quem lhe contradiz. Tipicamente religioso, aliás! Parece-me que só deseja-se esse concorrido título pela credibilidade dela como metodologia e como ferramenta pragmática de desenvolvimento tecnológico e teórico. O tal WDGM deixou isso muito claro, desafiando-te a encontrar E USAR tecnologias espíritas e como resposta, apenas mais um xingão infantil: galhofeiro. Nada mais a oferecer? Pare de usar vacinas com seu aprendizado imune, computadores e suas leis de Maxwell mais mecânica quântica, automóveis e seus ciclos Otto! A ideologia não sobrevive à vida prática e só sustenta-se nessas linhas de papel virtual que aceitam tudo ou em sessões coletivas de auto afirmação. Tão logo a ciência impõe-se rigidamente como método cético, tratam os pseudocientistas de a ela malhar; bastante conveniente. Daí vira limitada, materialista, preconceituosa, tacanha, polarizada, reducionista, cartesiana, corporativista. Uma imparcialidade exemplar! Isso (metodologia) não agrega a vós, pelo pequeno detalhe de não convir mostrar evidência replicável (essa não existe). Ser ciência é bom, quando conseguimos, por tráfico de influências impessoal de figurões, via discurso e erística, erigir sua credibilidade. Mas por causa de seu rigor, dificuldade de implementar, revisão crítica, investimento metodológico em ceticismo inerente e fixação nos fatos e evidências, caem fora como bebês chorōes bardosos e vitimizados. Ora, sejam austeros e dignos! Espiritismo só é ciência quando essa lhes desenha arcos-íris, borboletas e auras. Na hora do "vamo vê", correm como covardes vitimados pelo tiozão ranzinza. A ciência só é útil a vós enquanto palavra de sentido amplo e ameno a incorporar no discurso. "Espiritismo é ciência." Não é não! Não age como tal, pois apenas limita as ações à auto confirmação. Isso se chama parcialidade e é uma das primeiras ações que qualquer empreendimento científico necessita compensar explicitamente. Os resultados negativos, onde estão? A metodologia de pesquisa espírita tem potencial de filtrar viezes? Há análise estatística do resultado? Há verificação independente? Não não não. Como podes chamar isso de ciência sem sentir vergonha, André, quando o que há é apenas uma confiança mútua alicerçada numa vontade de ver a coisa toda imediatamente confirmada? Ora, convenhamos .... André, há algo além de relatos e casos favoráveis? "Trying to defend religion by invoking science is like claiming that three plus four equals ice cream" -- Decca Aitkenhead. Prezaríamos por um índice de citações externas interessaria, em revistas científicas com algum prestígio. Bem disseste que tem 150 anos a tal "ciência" do espiritismo, mas e então, mostre o artigo! WDGM e eu lhe requisitamos um único artigo que nos dê confiança nisso tudo que alegas. E nem você nem ninguém nos forneceu um sequer.

Conseqüência direta, tudo que não é verdade é potencialmente danoso, pois enganos/mentiras são inerentemente danosos. Mas a prioridade não está na descoberta isenta da verdade, mas na construção de uma "verdade" melodiosa à consciência. A verdade e sua árdua procura fatigam e não encantam, ao contrário de um pacotinho religioso que preencha uma gostosa série de demandas psicológicas: enganar a morte, sentir-se um objeto especial de criação, tecer uma visão nobre da própria existência, sentir-se diferenciado dos não-crentes no tal pacotinho e portanto também sentir-se sábio. A lista vai bem além e envolve muitos maniqueísmos como "nós os bons/eles os maus" (eu, no caso). "Nós os vislumbradores, eles os cegos por opção". E assim vai. "Errors in religion are dangerous; those in philosophy are only ridiculous" -- David Hume.

"Facts do not cease to exist because they are ignored." Frase famosa de Aldous Huxley. Equivalente e simetricamente, fatos não vêm à existência porque lhes damos atenção, desejo ou mingau. A natureza/realidade não dobra-se aos nossos caprichos de fé, convicção, certeza, opinião. Ainda bem, senão, pasme, haveria coisas como... duendes ou mesmo até... espíritos!

Se isso não causa nenhuma curiosidade crítica aos "cientistas espíritas", por que eu deveria dar qualquer credibildade a mais essa religião com teor de pseudociência.

Compreenda o ponto de vista de um leitor eventual de nossos comentários ...
- ao senhor é requisitada demonstração. Qualquer evidência. Em troca, temos ataques pessoais gratuitos. E um desleixado "vá procurar". Preguiçoso é o senhor que foge do ônus de afirmar o extraordinário.
- ao senhor é requisitada uma leitura pormenorizada da teoria darwiniana, à qual preferiste continuar um completo ignorante, com demonstrações fartas em número e eméticas em qualidade.
- Ao senhor é explicitada já vezes sem conta que o ACASO não tem mada a ver com a evolução. mas continua onsistindo nisso, pois é o espantalho preferido para pensar estar falando algo inteligente. E não está. Está passando por ridículo, ofendendo a mim por te mostrar a verdade. Típico, aliás, de um religioso que julga que seu pacote de dogmas é uma ciência.
- Transcreve, em exemplos, a lista de falácias lógicas. Algumas a seguir. Veja como incorres largamente em erros lógicos de forma a construir credibilidade ao espiritismo :
1) não sei quantos anos, logo é verdade. O mesmo pra astrologia, então? Fosse por isso, redes 3G seriam uma bosta e os faraós (que jamais usariam um celular/telemóvel 3G) estariam ressurectos.
2) não sei quem disse, argumento de autoridade (astrônomo Hoyle, etc)
3) tá escrito num livro, então é verdade. Se fosse assim, Noé teria mesmo construído uma arca e chamado todos animas e os colocado nos seus exatos lugares.
4) "provas" (diz-se evidências) "científicas" sem validação, repetição, verificação ou sequer publicação indexada.
5) ad hominem: ateus materialistas não merecem ser levados em conta.
6) Os senhores caem na falácia da falsa dicotomia ao defender algum "outro lado" no estudo da evolução. A gravidade não tem o outro lado. Não há controvérsia nesses moldes. Bebês trazidos por cegonhas não são o outro lado da gênese humana sexuada. A numerologia não é sequer um apêndice à Matemática! É lixo esotérico tão somente. A "teoria" da Terra Oca não representa oposição à geologia, mas sim a densidade cortical de seus proponentes. Porque uma imbecilidade chamada criacionismo deveria fazer-se representada, através de suas falácias e espantalhos (vide vossos textos, desalentadoramente equivocados sobre acaso, que usa largamente tais espantalhos), deveria ser uma oposição à evolução? Não deveria e não é. Resumem-se, essas coisas, ao negativismo e em seguida, à falsa lacuna; inserem qualquer ideia pela qual nutrem carinho irracional. O conhecimento de lacuna: criacionismo naquele caso, espiritismo neste. Seria muito nobre, de vossa parte, escrever uma retratação a todos leitores, explicitando que as idéias aqui nesse post estão erradas e que a teoria da evolução das espécies jamais afirmou tais desonestidades. Ora, basta ler um livrinho de colégio de modo a convencer-se disso! Nem precisa ser assim tããão intelectualmente honesto... só um pouquinho curioso. Em verdade, basta o humanamente mais difícil: querer. Basta honestidade intelectual minimamente funcional a ponto de ler um site como a wikipedia, que seja... Mas estou vendo que é pedir demais, pois o objetivo essencial deste site é CONFIRMAR a qualquer custo o tal espiritismo. A tal constante crítica e auto-escrutínio do espiritismo é discurso belo pra ganhar seguidores e abastecer auto-engano. Tão logo aparece o controverso, é tratado como inimigo, ignorante, arrogante. Esse é o valor e o trato à controvérsia. O combustível primeiro da verdadeira ciência, a curiosidade honesta e crítica, lhes é ou desconhecida ou um estorvo, como bem representado em tuas respostas arrogantes.

Já tentei aqui saudavelmente provocar-vos a trazer o texto científico exato que relata ser o acaso a máquina da evolução. Mas só trouxeram evacuações escalafobéticas de Behe e outros, outras frases desastrosamente fora do contexto (Margulis) e outras de pessoas que definitivamente não conhecem o tema. Sequer deram-se conta que a teoria da evolução NÃO versa sobre o início da vida, mas sobre sua diversidade, sobre descendência comum, sobre seleção natural como algoritmo motor e sobre caracteres herdados. Preferiste ignorar a aposta, pois adianto-lhe o que bem sabes, não existe tal texto. Além de não conseguir vencer a inércia religiosa e mental e o medo de nada encontrar, tendo que retratar-se humildemente aqui, continuas postando frases opinatórias de figurões que só te servem como supridouro de serviço psicológico à demanda de sentir-se confirmado. Sintas-te confirmado, então, mas saiba que estás errado, que estás desinformando, que estás a partir de agora, mentindo, pois te avisei dos teus erros. Ao invés de ter uma opinião embasada, passas a ter uma co-opinião desejosa, por opção. O exato mesmo fenômeno acontece com os homeopatas e sua esdrúxula ciência de boteco. Esses cercam-se deles mesmos, como uma turba que dilui a crítica e a culpa, substituindo elas por uma certeza subjetiva, sustentada por certezas alheias e coincidentes. Tudo muito subjetivo, mas confortável ao sustento de uma cosmovisão agradável. O afago da certeza coletiva faz todo ideólogo ronronar.

Entenda uma coisa, André. O dito pelo dito não diz nada, sem que uma demonstração se siga. Ou via evidência (vide sucesso prático da ciência encarnado nas engenharias) ou dedução lógica (vide sucesso da matemática encarnado na ciência). Se tu catas frases de figurões vislumbradores de almas e auras, eu disponho de outros que afirmam o contrário (espahei-as categoricamente pelo meu texto). Ficaste exclusivamente nas frases e nas pessoas para evitar os fatos. Veja:
"I have never seen the slightest scientific proof of the religious ideas of heaven and hell, of future life for individuals, or of a personal God." -- Thomas Edison
Achei essa frase que te contraria, do grande inventor. Há outras 2000 de onde saiu esta, com o mesmo teor. E dai? Vamos fazer soma de pontinhos? Frases de prêmios Nobel ganham 5 pontinhos... arremesso de fora da área, 3... Ora, mas é óbvio que não, pô! Vamos procurar evidências e não credibilidadezinhas oriundas de tráfico de influência!!!!!!! Vamos ater nossa conversa em artigos, em fatos documentados. Onde estão eles, senhor? Não me mande procurar "por aí"! Não venha com um bingo de frases de figurões. Mande-me links, com qualidade e rigor científicos, com revisão por pares, sem cherry picking... Convenhamos, estás fugindo e reagindo de maneira truculenta.

Ficaste na acusação pessoal, como se viu comigo e com esse(a) WDGM. "És isso, queres aquilo". Ah, por favor, convenhamos... Mais dignidade, quem sabe... Não tratas do assunto, mas de esquivar-se no melhor estilo erístico das 38 lições de Schoppenhauer, ofendendo e arrodeando, mudando de assunto, procurando escapadelas quaisquer. Importa a ti a sensação despercebida de ganhar o embate (para sentir-se afirmado) e não possuir o conhecimento honestamente melhor afinado. Decidiste, conveniente e dogmaticamente, que somos (os descrentes) seres inferiores e que desmerecemos teu tempo e empenho ao contraditório. Isso tem o inconfundível cheiro acre de dogmatismo, algo muito consistente afinal, com a sustentação de uma "ciência" espírita. Ademais, André, onde estão as evidências replicáveis e as publicações restritas a exames de pares? Nada eu encontrei, mas apenas a retórica ad-hoc, desculpas esfarrapadas de "espíritos e eu temos mais o que fazer". Pobres almas ocupadas sois vós.

Estou louco pra virar espírita, até ja fui em centros espíritas e o que eu vi foi fraude descarada, ideologia, certezas íntimas dogmáticas, efeito de confirmação de grupo, validação subjetiva às toneladas, constrangimento velado direcionando para a crítica, fartas orações ao panteão católico (ops, esqueci que não era uma religião) e outras picaretagens terapêuticas e de diagnóstico (foto kirlian, homeopatia e águas magnetizadas, por exemplo). Nada diferente de qulquer religião, aliás. Eu adoraria crer, desejosamente e com fervor, que os "materialistas" são os fracos de espírito, os covardes, os pejorativamente pintados de descrentes, mas não posso. Não existe sequer uma evidência conhecida de todo esse mundo paranormal. Se houver, bem, publiquem! Seria magistral, fascinante! Ou a teoria da conspiração entra também no menu de falácias ad-hocs, vitimando-os? "ELES" estão escondendo a verdade? Se sim, bem, ficará ainda mais difícil discernir entre espiritismo e ufologia, homeopatia, criacionismo, motor a água, motos perpétuos, entre tantas alegações esdrúxulas que se sustentam tão somente em falácias, ignorância, ilusões/delírios pessoais (validação subjetiva e desejo, por exemplo) e, claro, conspiração. Continuem pensando: "Nós os bons, eles (uma turba diluida no imaginário) os maus."

Pra que associar-se com falastrões desonestos como Michael Behe, que já apanhou a valer na academia (http://rationalwiki.org/wiki/Behe:_The_Edge_of_Evolution,_Interview) e em tribunais (Assista com muita atenção ao documetnário sobre o famoso julgamento de Dover/EUA: http://www.umavisaodomundo.com/2011/01/teoria-evolucao-versus-design.html e http://stalbertus.com/?page_id=502 )? Onde está a honestidade de ler um mínimo sobre evolução; ao menos para não falar essas besteiras sobre o papel do acaso? A máquina da evolução é a seleção natural e não o acaso, caramba! Meta-se isso na cachola! É tão difícil assim??? Quando reagem ao papel criador do acaso, não estão criticando a científica visão evolucionista da vida, mas apoiando-na. Mas você continuará repetindo frases estúpidas como aquela da tempestade montando um avião, de Hoyle (um excelente astrônomo definitivamente ignorante em evolução); algo que a evolução e a ciência SEMPRE concordaram: o acaso NÃO é suficiente! Ô diabo! Tais pseudicientistas, cuja intelectualidade morta-viva resume se ao contínuo recitar do mantra "acaso, num pódi, num pódi", promovem uma verdadeira onda de desinformação, baseados numa incredulidade pessoal sem sustentação na literatura. Duvidam de algo que ninguém afirmou, de um espantalho criado por eles mesmos. Quem está dizendo o contrário sobre o acaso? A quem estão criticando? À ciência do caos? O bode no meio da sala, evientemente, desvia a atenção para a questão principal a ser prontamente ignorada: um designer é uma peça supérflua na história da vida. Saberiam sobre o acaso, caso lessem algo como um texto de divulgação científica sobre o assunto e não livros de opinião viciada/religiosa. Proponho que leia "O maior espetáculo da Terra - de Richard Dawkins". Leitura sóbria, bem encadeada e recheada de evidências e explicações. Há muitos bons livros além desse, caso tenha ranso com o nome de Dawkins. O fato incômodo é que os críticos burros da evolução, como os criacionistas, como Behe, vieram de religiões pentecostais e a todo pano negam-se a abandonar sua anacrônica e a muito ultrapassada visão bíblica de mundo. Afirmam categoricamente que Noé existiu e que cobras falaram. Consistente, afinal! Na carona da desonestidade dessa gente vêm vcs, aceitando como legítimas ideias-espantalho absurdas como "tudo veio do caos, do acaso". Sempre digo: por ACASO tiveste a dignidade de pesquisar se a teoria diz isso mesmo??? A resposta invariavelmente permanece um ignóbil NÃO. Baita virtude da preguiça, hein? Agora se vê internet afora essas argumentações esdrúxulas e cientificamente equivocadas, poluindo a curiosidade e o conhecimento de milhões de pessoas. Fica fácil esculhambar quem "acredita" no acaso, pois é de fato ridículo pensar no acaso como poderoso o suficiente a montar um 747 ou um DNA. No entanto, repetirei 100 vezes aqui, pra ver se entendem duma vez: o acaso não foi JAMAIS afirmado ser o centro criativo da teoria da evolução de Darwin. Como exercício pra casa, te passo estudar um mínimo sua teoria. Wikipedia que seja:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sele%C3%A7%C3%A3o_natural
Ou, alternativamente, a debates como este:
http://www.youtube.com/watch?v=MIUDG3JC8kk

Vejamos uma lista de desonestidades intelectuais:
1) A frase "nem o DNA nem qualquer outro tipo de molécula, por si só, é capaz de explicar a vida" - de Margulis, em absolutamente nada conclui sobre a inabilidade da vida emergir por si via improbabilíssima alegada loteria, como tu induzes a pensar, mas apenas versa sobre um reducionismo molecular ser inábil ao trato de um sistema complexo como é um ser vivo. Ela critica o genecentrismo e apenas isso. Frase citada absolutamente fora de contexto, "pra variar", sequer incita ao fato de que o acaso não é, por si, capaz de levar a extrema implementação complexa. Nenhuma novidade esse tipo de desonestidade descontextualizadora, tipicamente pseudocientífica e criacionsta. É fato que o DNA precisa de um mundo de auxiliares, como ribossomos! E daí? Precisa sempre ter sido assim? Já ouviu falar em... evolução por seleção natural? Já leu, aliás, o livro de Margulis? Não falaria tal completo disparate caso o tivesse feito! Lá, aliás, ela dá uma aula de evolução! Caramba, vá ler, no mínimo o que referencias! Até a página está errada! Vergonhoso. Vá ler, é a 23... a 289 que citaste é o índice, ahahahahahah. Que legal, tenho o livro e o estou relendo. O control+C, control+V da internet acaba levando junto esses erros escabrosos, ao mesmo tempo que denuncia a força motora envolvida no ato: "confirmar as crenças por qualquer meio". Convenhamos, algo tremendamente vexatório para alguém que arrota frases com rodapé bibliográfico... daí se tira o vosso nível científico. Ou melhor, o nível de honestidade intelectual. Verdadeiramente, vocês prestam-se à confirmação via qualquer custo e não pelo destrinchamento cristalino da realidade. A figura do post-mortem com fantasminhas lhes encanta a tal ponto que a tomam por verdadeira, inferindo em todo tipo de falácia e erro.
2) Sobre evolução e parcialidade na "catação" arbitrária de frases, VÁ LER A PÁGINA 60 de "O QUE É A VIDA", e quem sabe aprenda algo sobre evolução e honestidade intelectual, senhor André. Antes de citar algo, VÁ LER O ALGO! Caso queiras começar a conhecer algo sobre Margulis, pode ser aqui: http://www.edge.org/Press/P2ObituaryMargulis-2011_11_28.pdf . Ora que surpresa, ela era darwinista até o osso! Tenha vergonha na cara e não deturpe, por caprichos de auto-afirmação, textos e perfis alheios.
3) Behe não merece qualquer menção, depois que seu livro foi proibido em julgamento público de frequentar escolas, por conta da tamanha desonestidade intelectual que preenche as páginas. O link do documentário e das refutações estão mais acima.
4) Os tais trabalhos notáveis de Marlene e Décio estão onde? Foram corroborados por pesquisadores independentes? De onde vem a fonte da adjetivação "notáveis"?
5) De Marlene Nobre: "Ela, porém, tem se revelado insuficiente para explicar a evolução como um todo, porque tem no acaso um dos seus pilares." - algo que só pode ser considerado como uma grande e profunda besteira. O acaso JAMAIS foi pilar algum. Não custa repetir. Bastava que Nobre pemitisse a si um mínimo de informação.
6) De novo, de Nobre: "Do mesmo modo, já se constatou que o acaso é insuficiente para explicar, passo a passo, de forma detalhada, científica, o surgimento de estruturas complexas, como o olho, o cílio ou flagelo, a coagulação sanguínea." - Sim, verificou-se isso, ao contrário do que a "cientista" dita como fato. Essa mania nojenta de deduzir a tal complexidade irredutível através da própria ignorância tratada a achocolatado, bem como descrever o estado da literatura, sem nem ao menos pesquisar por 10 minutos provoca asco. Ora, apenas o olho evoluiu, independentemente, cerca de 40 vezes no reino animal! Os passos intermediários de olhos complexos podem ser encontrados em animais mais simples vivos hoje!!!! Mas isso, a Marlene (e você) faz questão de esquecer, ou de não... olhar. Além disso, sem desejar, Behe e seus casos de "complexidade irredutível" apenas ajudam a teoria da seleção natural:
Olhos:
- http://en.wikipedia.org/wiki/Evolution_of_the_eye
- http://evolution.berkeley.edu/evolibrary/article/eyes_01 (aliás, um ótimo site em geral)
- http://netnature.wordpress.com/2011/08/03/a-fascinante-evolucao-do-olho-com-resenha/
- http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/a_fascinante_evolucao_do_olho.html

Sistema de coagulação:
- http://criacionismo.wikia.com/wiki/Coagula%C3%A7%C3%A3o
- http://ceticismo.net/comportamento/tipicos-erros-criacionistas/parte-09-%E2%80%93-biologia-molecular/
- http://www.millerandlevine.com/km/evol/DI/clot/Clotting.html
- http://www.talkorigins.org/origins/postmonth/feb97.html
- http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC164620/?tool=pubmed

Flagelos:
- Trecho tirado de http://www.cbs.dtu.dk/staff/dave/Behe.html , frase de Behe: "This brings me to another simple statement that is easy to check - that "only two articles even attempt to suggest a model for the evolution of the cilium that takes into account real mechanical considerations" (page 68). A quick PubMed search (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/PubMed/, (all the PubMed searches were done in July, 1998 - here I just typed in "cilia" and "evolution"), revealed 107 articles, many of which discuss exactly the types of mechanisms Behe claims are missing from the literature" - e ja se foram 13 anos!!!
- http://www.talkdesign.org/faqs/flagellum.html
- Cavalier-Smith, T. 1987. The origin of eukaryote and archaebacterial cells. Annals of the New York Academy of Sciences 503: 17-54.
- Cavalier-Smith, T. 2002. The phagotrophic origin of eukaryotes and phylogenetic classification of Protozoa. International Journal of Systematic and Evolutionary Microbiology 52: 297-354.
- Hueck, C. J. 1998. Type III protein secretion systems in bacterial pathogens of animals and plants. Microbiology and Molecular Biology Reviews 62: 379-433.
- Kuwajima, G. 1988. Construction of a minimum-size functional flagellin of Escherichia coli. Journal of Bacteriology 170: 3305-3309.
- http://health.adelaide.edu.au/Pharm/Musgrave/essays/flagella.htm
- http://www.pnas.org/content/100/6/3027.full
- http://www.millerandlevine.com/km/evol/design1/article.html
- http://www.millerandlevine.com/km/evol/design2/article.html

Sobre complexidade irredutível em si:
- http://www.talkdesign.org/faqs/icdmyst/ICDmyst.html (página, aliás, com MUITA informação)
- http://www.cbs.dtu.dk/staff/dave/Behe.html

E em geral, sobre evolução:
- http://www.talkorigins.org/faqs/comdesc/

Como visto aqui acima, a frase "Esses autores foram buscar suas argumentações científicas no estudo da extraordinária maquinaria celular" é uma esdrúxula e vountariosa atitude de ignorar. A arte de ser desonesto intelectualmente preenche profundamente aos defensores de qualquer forma de criacionismo ou de suas aletas retóricas. Obviamente, não lerás nada disso. Eu demorei cerca de 3 horas para achar esses links e relembrar de outros. Algum outro tempo para lê-los e verificar que são demonstráveis. Tratar Nobre e Behe como íntegros é uma piada de mau gosto, pelo profundo desfavor intelectual que promovem e porque não se propuseram, sequer, a ter o trabalho que tive. Não tenho que respeitar pensamentos desonestos. Desonestidade intelectual me deixa extremamente desmotivado, pois vejo que ganha o desejo de PARECER certo. Behe é um desonesto de primeira categoria. Nobre é uma preguiçosa, no mínimo, pois não se prestou a procurar num Google que seja. Não os ataco por discordarem de mim, mas porque o fazem sem critério científico algum e apenas por motivação religiosa íntima. São pulhas numa sociedade carente de educação, conhecimento e honestidade, sobretudo intelectual. Pulhas, tão somente, provocando estragos como o visto nesse blogue através de tua profunda desinformação acerca de big bang, evolução e ciência em geral.

Caso esse seja o nível da ciência do espiritismo, então minhas suspeitas corroboram-se. Novamente, terás duas escolhas: ou montas num porco e me insultas pouco mais, mostrando que não sabes nada além de galope suíno, ou argumentas seriamente sobre evolução, ciência, epistemologia, biologia.

Olhe para você, André, com maior sabedoria! Permites a si essa dose de arrogância apenas porque PENSA (e claro, deseja) estar certo! Ora, André! Não imaginaste que talvez eu esteja mais próximo da verdade e tu apaixonado demais por uma cosmovisão embasbacante? Não compreendo pra que essa erística revoltosa e improdutiva de ofender. Comecei a alertar-vos, aqui, por ver que estão demasiadamente errados no que tange à evolução. E, veja, ganho cascudo por isso! Não é todo dia que alguém se dispõe a mostrar um erro. E menos dias ainda alguém se dispõe a ver-se na situação de equivocado. Pena que esse dia não chega a ti. Mais coragem intelectual no próximo post.
A doença que sofres:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Complexo_do_pombo_enxadrista

Abraço
Gasparini

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Evolução x criação

A atenção a esta publicação deve ser dada aos comentários. Será um debate.

Um debate em que ambas as partes (no caso o sr. Thadeu e eu, respectivamente) defendem criacionismo e evolução como a verdadeira origem das espécies vivas.

O objetivo confesso deste é que uma das partes, quando vencida, admita isso. Em público. Esse é o compromisso primevo deste verdadeiro duelo.

Como dono deste blog, asseguro em público que não usarei deste poder para rumar o debate.

Boa sorte a nós!

terça-feira, 19 de maio de 2009

Numerologia na TVE.

Carta aberta ao programa Viva Bem, que em 20/05/2009 apresenta uma entrevista com numeróloga.

Abaixo a carta:

Boa noite.

Já há algum tempo tenho estado relativamente decepcionado com a TVE e sua programação. Relativamente, porque ainda encontro ali um oásis de cultura no mar de baixo nível intelectual em que se embrenha a TV brasileira. Talvez por um dever cidadão, me sinto impelido a dar uma opinião forte em relação a uma entrevista em particular. Ao invés de nos fornecer alguma produção a respeito de psicologia, medicina evolutiva (2009 é o ano de Darwin), ou o marco histórico que foi a manutenção do telescópio espacial Hubble (em outro programa, claro), tempo em horário nobre é gasto com a mais absurda superstição: numerologia. O programa Viva Bem de 20/05/2009 retransmite uma entrevista sobre um tema absolutamente dispensável. Desde quando esta bobagem é cultura? Desde quando qualquer uma de suas alegações se mostrou suficientemente demonstrável a ponto de merecer horário nobre numa emissora cultural? Porque não fazer uma entrevista explicando os problemas de se passar sob uma escada? Com certeza favorecerão a qualidade de vida das pessoas de modo tão eficaz quanto a numerologia. Porque, então sim, não nos agraciam com um programa capaz de nos dar capacidade de detectar pseudociências (como esta) e terapias danosas que tanto em moda estão?
Simplesmente já não se tem a quem recorrer, vista a absoluta falta de critério científico na escolha de temas. Essa estudiosa dos "números" sabe lá o que é um logaritmo? Uma função? Ou qualquer tema minimamente pertinente à verdadeira ciência dos números, a Matemática? Mas muito mais importante: esta pessoa tem a mínima noção de base numérica? Possui noção que só contamos com 10 símbolos (0 a 9) apenas porque temos 10 dedos nas mãos? Toda a numerologia tem como absoluta a base decimal quando na verdade ela não tem nada de especial. Invente a sua base e toda a matemática funciona igual. Mas a numerologia, não. Se tivesse alguma noção de base numérica, bem como o pessoal responsável pela escolha do tema, perceberiam como esta "ciência" numerológica é ridícula. Mais ridículo é que se dedique horário nobre a tal tema, sem o investigar antes. Absolutamente urgente que haja um consultor científico na TVE.
Espero que ao menos para as próximos edições do programa, não nos tragam astrólogos, homeopatas, padres, terapeutas holísticos mas alguém que possa afirmar algo com alguma propriedade científica e não "sabedoria" herdada de ideologias ou toda espécie de crenças. Apenas para deixar bem claro: Estão perdendo uma grande chance de produzir algo realmente pertinente e não trazer ao povo o pão e o circo, algo que apenas os agrade para aumentar a audiência. Minha ingenuidade espera que não seja isso o ocorrido.
Se esta crítica ainda lhes parece infundada, então de fato a TVE passa por um grave problema. A falta de senso crítico. Se há fundamento, então as chances de que venha a virar uma crítica construtiva se multiplicam. Como minha esperança de uma melhor programação.

Sem mais.
Obrigado pela atenção.

Giuliano Gasparini

-----

A chamada da página ao programa:
VIVA BEM
20 de maio- Na reprise desta quarta, às 20h30min, o programa vai tratar do assunto numerologia, com a numeróloga Lucimara Stráda. Você vai entender como a numerologia se relaciona com a qualidade de vida, os nomes artísticos problemáticos e o significado do primeiro nome das pessoas. O programa é produzido por Cecília Jacoby e apresentado por Izabel Ibias.




--
Giuliano Gasparini

"Acreditar é mais fácil do que pensar. Daí existem muito mais crentes do que pensadores."
[ Bruce Calvert ]

"Great minds discuss ideas. Average minds discuss events. Small minds discuss people." [ Eleanor Roosevelt ]